ESCOLA INVESTE EM PROJETO EDUCATIVO DE HORTA COMUNITÁRIA

por Ivani Lemes Ferreira do Nascimento e professores da Educação Integral da Escola Estadual Pe. João Afonso

Na comunidade de Padre João Afonso, Itamarandiba, os alunos se tornaram os principais responsáveis em ajudar a produzir os alimentos que consumirão na merenda escolar. Com o objetivo de proporcionar uma alimentação de qualidade para os alunos do projeto da Educação Integral e Integrada, parte da comunidade escolar da Escola Estadual de Padre João Afonso teve a iniciativa da construção de uma horta, pela qual os próprios alunos seriam os beneficiados. A equipe responsável pela idealização foi composta pelas professoras Ivani Lemes Ferreira Nascimento, Priscilla Cristina Alcântara, Marcileia Aparecida Fernandes, Geovana Micaeli G. Oliveira e o professor Pérsio Rodrigo Lemos Neves, contando com a coordenação de Hélia Santos Azevedo. Para viabilizar o plantio, a professora Ivani Lemes Ferreira Nascimento doou um terreno, situado aos arredores da escola. O professor Pérsio, o servidor Adelmo José Barbosa dos Santos e os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Sebastião Eufrázio e Pedro Valeriano Almeida ajudaram na limpeza do terreno, na preparação dos canteiros e nos plantios das primeiras mudas. E assim a horta foi construída.

Para o cuidado diário da horta, conta-se atualmente com a ajuda dos alunos, professores, além de duas auxiliares de serviços do projeto, Maria Aparecida de Sousa e Sônia da Conceição Lemos Ribeiro. Nesse processo, é importante ressaltar que é utilizada água natural, retirada manualmente de um poço, para molhar as plantas. Lucimara de Matos Barbosa, que hoje faz a merenda dos alunos da educação integral, conta que já foi aluna da EJA nessa mesma escola e relembra uma aula em também houve a construção de uma horta, a qual considerou um momento de grandes aprendizados: "aprendi a cuidar de uma horta de maneira correta". Segundo Lucimara, uma das coisas que considera de extrema importância nesse projeto é que a comunidade passa a saber da procedência dos alimentos, que é "sem uso de agrotóxico e, como adubo, é usado o orgânico".

Além do preparo do solo e do cultivo dos legumes e verduras, os alunos aprendem outros valores a partir desta atividade. Estabelecem, por exemplo, relações entre o sabor e o valor nutritivo dos alimentos cultivados sem agrotóxicos. Compreendem, também, a relação entre solo, água e nutrientes para obter uma alimentação saudável e equilibrada. Em consonância com a escola, devido à grande quantidade de alimentos produzidos, além da alimentação dos alunos da Educação Integral, os alimentos também são utilizados para a merenda dos demais estudantes. Pelo sucesso da experiência, entende-se que projetos como este proporcionam a valorização da cultura e do homem do campo e da agricultura familiar. 

NOTÍCIAS MAIS RECENTES EM NOSSO SITE

Seja o primeiro a ler as novidades!