DESABAFO

Por Márcia Martins

Como um laço que quebra meu peito

Um punhal cravado na alma

Vida que segue sem cor

Morta sem cura pra dor

Sem nada sem rumo sem calma.


Em trevas morro a sonhar

Com o que pode não ser

Quando me prostro de pé

Com a lua um pouco de fé

Que eu viva ao amanhecer.


Nesse caminho obscuro

Sozinha vivo aos cantos

Como uma presa indefesa

Presa pela incerteza

Da vida poucos encantos.


Sem ti tudo perdeu a cor

Não sinto o raiar do dia

Não tenho mais alegria

A vida não tem sabor,

Pois nesse mundo tão triste

Só vivo se tiver amor.

Fonte: <pexels.com>
Fonte: <pexels.com>