CORAÇÃO DE JESUS, NO NORTE DE MINAS, MUDA ROTINA COM A CHEGADA DO CORONAVÍRUS

Nas últimas semanas, o Brasil vem passando por uma grave ameaça à saúde pública: a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, que vem se espalhando no mundo desde 2019. A notícia da chegada da doença ao país estampou os noticiários nacionais no dia 26 de fevereiro de 2020. O que parecia algo distante, nos dias de hoje, já faz parte da realidade dos brasileiros e das cidades do interior de Minas.

Por Rosiane Soares Pereira

Fonte: Arquivo pessoal da autora.
Fonte: Arquivo pessoal da autora.

O novo coronavírus é um vírus perigoso e altamente contagioso, transmitido de humanos para humanos por meio do contato direto com o outro, por vias respiratórias e por superfícies contaminadas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), "a COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo novo coronavírus, identificado pela primeira vez em dezembro em Wuhan, na China" (OPAS BRASIL, 2020)[1]. Segundo a OMS, os sintomas da doença mais comuns são febre, cansaço e tosse seca. Sobre a gravidade da doença, é apontado que ela é perigosa sobretudo para grupos vulneráveis como idosos, crianças e pessoas que já portam outras enfermidades. Porém, indivíduos que não se enquadram nesse grupo também podem se contaminar e, portanto, devem se precaver da mesma forma.

Diante da gravidade da Covid-19, os órgãos públicos brasileiros determinaram duras medidas a fim de conter a proliferação do vírus. Entre essas medidas, estão o isolamento social e o fechamento de estabelecimentos públicos, instituições de ensino, comércios e igrejas. Na cidade de Coração de Jesus, situada no norte de Minas Gerais, o prefeito municipal, o Sr. Robson Adalberto Dias, entendendo a gravidade da situação, assinou um decreto no dia 20 de março de 2020, proibindo o funcionamento de todos os lugares públicos para evitar a circulação e a aglomeração de pessoas nas ruas. O município, que conta com uma população estimada em 27 mil habitantes, não tem hospital com recursos suficientes para atender pessoas que possam a vir necessitar de atendimentos urgentes. Assim, para evitar um possível caos hospitalar, a Secretaria Municipal de Saúde terá pela frente um trabalho árduo, visando conscientizar as pessoas a ficarem em suas casas.

As medidas tomadas contra a disseminação da doença mudaram radicalmente a rotina da população e de instituições locais como o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Coração de Jesus-MG, que recebe um grande contingente de pessoas vindas de comunidades rurais da região, entre elas, idosos. Visando atender às recomendações do Ministério da Saúde e do decreto municipal, o presidente da entidade, o Sr. Cicero Neiva Melo Crisóstomo, decidiu, juntamente com a Federação dos Trabalhadores Rurais na Agricultura do Estado de Minas Gerais (FETAEMG), interromper o atendimento ao público para evitar aglomerações e a possível proliferação do coronavírus.

O isolamento social, uma das medidas tomadas, vem sendo adotado pela maioria da população de Coração de Jesus, visto que o medo de ser contaminado pelo coronavírus tomou conta da cidade desde o início da pandemia. O que se vê é a insegurança no olhar das pessoas com medo de tocar um no outro por precaução ao contágio da doença que se espalhou no Brasil e no mundo. Porém, há ainda uma significativa parcela da população local que não está levando o risco a sério. Essas pessoas desacreditam nas recomendações dos órgãos de saúde e não seguem os decretos, tanto o estadual como o municipal, exigindo, em alguns casos, a intervenção da polícia militar para impor a lei.

Pode-se afirmar que, de maneira geral, as comunidades rurais do município estão preocupadas com a gravidade da situação. Embora, nos noticiários atuais, recomenda-se que os indivíduos não saiam de suas casas, o que se vê com frequência é o trânsito de pessoas que moram nas cidades com grandes índices de contaminação para as comunidades rurais do município com o intuito de passeio. Ou seja, para essas pessoas, a quarentena recomendada pelos órgãos públicos parece significar férias. Em consequência, essa movimentação está causando insegurança e medo entre as populações rurais, carentes de recursos para se locomover em busca de tratamento médico, caso a contaminação venha a ocorrer em suas comunidades.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde de Coração de Jesus, já existem onze casos suspeitos de Covid-19. Esses casos estão sendo monitorados pelos órgãos competentes e ainda aguardam resultados de exames. Portanto, deve-se redobrar os cuidados e incentivar o isolamento social não somente nas cidades como também nas comunidades rurais da região. Espera-se que o município de Coração de Jesus, assim como todos os outros do país, consigam lutar contra essa pandemia e que essa guerra silenciosa acabe o mais rápido possível, pois somente assim as pessoas poderão voltar às suas rotinas de vida com saúde e solidariedade ao próximo.


[1] OPAS BRASIL. Folha Informativa - COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: <www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875>. Acesso: 28 mar. 2020.