A PANDEMIA DA COVID-19 NA REGIÃO DE ABRANGÊNCIA DA LEC-UFVJM

Neste período de distanciamento social para grande parte da sociedade, nossa principal notícia continua a ser a covid-19 e seus males, pelo menos até os números de vítimas começarem a diminuir. Enquanto as boas notícias não vêm, o Olhares do Campo passa a trazer semanalmente um boletim com a situação da pandemia da covid-19 nas cidades de abrangência da Licenciatura em Educação do Campo da UFVJM, situadas nos Vales dos Rios Jequitinhonha, Mucuri e Doce, norte e nordeste de Minas Gerais.

Apesar de a situação nas comunidades rurais, felizmente, parece ser tranquilo em termos de casos, como vemos nas notícias das comunidades publicadas nas últimas semanas. No entanto, temos que ficar alerta, pois o que se nota nas notícias publicadas em algumas páginas de prefeituras da região é a interiorização é a presença em cidades cada vez menores. 

Se em cidades como Rio Pardo, Ouro Verde, Cristália, Veredinha e outras onde residem nossos estudantes ainda não há nenhuma notificação de casos confirmados, Em Itaobim, Diamantina e Itamarandiba a situação já é diferente. Cidades maiores como Montes Claros, Governador Valadares e Teófilo Otoni, por exemplo, os números já são bastante expressivos. Assim, o distanciamento se mostra cada vez mais necessário, bem como as medidas de higiene: lavar sempre as mãos, usar máscara se for sair de casa, limpar adequadamente tudo que entrar em casa, como compras de supermercado ou da internet por exemplo. 

Para mais informações de cada município do estado, acesse o Informe Epidemiológico do EstadoAbaixo, confiram os dados coletados neste 18 de maio em páginas oficiais das prefeituras de Araçuaí [1] , Diamantina [2], Governador Valadares [3], Ipatinga [4], Itamarandiba [5], Itaobim [6], Jequitinhonha [7], Montes Claros [8], Serro [9] e Teófilo Otoni [10].

ARAÇUAÍ

DIAMANTINA


GOVERNADOR VALADARES

IPATINGA

ITAMARANDIBA

ITAOBIM

JEQUITINHONHA

MONTES CLAROS

SERRO

TEÓFILO OTONI