A NOVA REALIDADE DE OURO VERDE DE MINAS-MG DIANTE A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Com o aumento dos casos da COVID-19 em Minas Gerais, os moradores do município de Ouro Verde de Minas têm mudado os seus hábitos para evitar a propagação do coronavírus.

Por: Marcio Feliciano Barbosa

Escola fechada em função da COVID-19 por tempo indeterminado. Fonte: arquivo pessoal do autor.
Escola fechada em função da COVID-19 por tempo indeterminado. Fonte: arquivo pessoal do autor.

Diante da gravidade da situação atual em que o mundo corre contra o tempo para combater a pandemia da COVID-19 e encontrar sua cura, a cidade de Ouro Verde de Minas, localizada no leste de Minas Gerais, no Vale do Mucuri, tem realizado os procedimentos exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais para evitar a propagação do coronavírus. Entre esses procedimentos, destacam-se o isolamento social, a higienização das mãos com água e sabão e a utilização do álcool em gel para desinfecção em geral.

Além disso, para conter o ritmo acelerado de contágio pelo vírus, todas as atividades que envolvem aglomeração de pessoas em um mesmo local como as atividades escolares, partidas de futebol e eventos religiosos, estão paralisadas desde 18 de março. O comércio local também foi fechado, ficando abertas somente as lojas que oferecem a comercialização de produtos essenciais.

Além dessas medidas tomadas para combater a COVID-19, o município de Ouro Verde de Minas tem realizado outras campanhas, como a da dengue e a da gripe. Segundo o Boletim Epidemiológico do Município do dia 6 de abril, foram notificados 45 casos de dengue em Ouro Verde de Minas. A campanha contra a Influenza A (H1N1)[1], que se iniciou em 23 de março e finaliza em 22 de maio, também defende medidas de preventivas para evitar o excesso de pessoas nos hospitais. Vale lembrar que os sintomas da COVID-19, de resfriado e de gripe H1N1 são bem similares, conforme tabela com os sintomas de cada doença respiratória de acordo com dados da OMS a seguir[2], e que a única forma de constatação de positivo para o coronavírus é a testagem.

No dia 21 de abril, na Nuzape[4], página de notícias de Ouro Verde e região, foi anunciado um caso de óbito com suspeita de COVID-19 em que uma moradora de Ouro Verde possuía sintomas da Síndrome Aguda Grave (SRAG) cujo teste deu negativo. Mesmo assim, a Secretaria de Saúde do município reforçou a necessidade do isolamento social e dos cuidados orientados pelo Ministério da Saúde para conter a propagação da doença.

Já foram confirmados 35 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em Teófilo Otoni[5], cidade situada a 51 km de Ouro Verde de Minas. Como o município é abastecido com alimentos, medicamentos e produtos de higiene pessoal por essa cidade, os moradores estão preocupados com uma possível contaminação pelo vírus, o que os levou a aumentar as medidas de prevenção contra a doença. De acordo com o último Boletim Epidemiológico do Município disponibilizado na página de Facebook da Prefeitura de Ouro Verde de Minas[3], não há nenhum caso confirmado da doença, mas há o surgimento de muitos casos suspeitos com bastante frequência

[1] <https://www.facebook.com/pg/nuzape/posts/?ref=page_internal>. Acesso em: 11/05/2020.

[2] <https://www.facebook.com/pg/nuzape/posts/?ref=page_internal>. Acesso em: 11/05/2020.

[3] <https://www.facebook.com/prefeituraouroverdem/>. Acesso em: 11/05/2020.

[4] <https://www.saude.mg.gov.br/gripe>. Acesso em: 11/05/2020.

[5] <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/03/13/como-diferenciar-coronavirus-de-gripe-e-resfriado.htm?cmpid=copiaecola>. Acesso em: 11/05/2020.